quinta-feira, 3 de abril de 2014

Central 1x1 Santa Cruz. Arbitragem tendenciosa de Luiz Cláudio Sobral elimina o Central do Pernambucano 2014.


O Central Sport Club se despediu do Campeonato Pernambucano na tarde deste último Domingo, 30, onde foi garfado pelo árbitro da partida, Luiz Cláudio Sobral, que teve influência direta no resultado do confronto devido os erros no apito, claramente intencional. A patativa teve que fazer dois gols legítimos para valer um, e como o arqueiro alvinegro, Juninho, fechou tudo na barra Centralina, foi preciso o árbitro inventar um pênalti que beneficiou os tricolores com o empate.

Fica o sentimento de revolta em todos os torcedores do Central e amantes do futebol, e a esperança de que um dia acabe esse deficitário Campeonato Pernambucano, que em toda sua história, nunca terá um campeão do interior, pois nem a federação, muito menos a arbitragem, deixará isso acontecer.

O JOGO - Com sangue nos olhos, o Central Sport Club começou a partida do jeito que se esperava, em busca do primeiro gol o mais rápido possível. E ele veio rápido, com Danilo Lins de cabeça, mas houve um apito amigo tricolor para evitar que a patativa largasse em vantagem. O senhor Luiz Cláudio Sobral inventou uma falta de Danilo Lins em Leandro Souza, e anulou o gol legítimo.

A tarde estava reservada para ser alvinegra, e logo após Danilo Pires sair cara a cara em condição de marcar, o bandeirinha inventou um impedimento e o árbitro foi na onda. O Santa tentou responder aos 11, mas Caça-Rato se jogou na área e desperdiçou o lance.

Goleiro Juninho fez sua melhor partida
com a camisa alvinegra. 
A patativa seguiu em busca do gol para dar tranqüilidade, e desta vez, para tristeza do árbitro, ele nada pôde fazer para evitar o gol alvinegro. Aos 15 Danilo Lins lança Erivelton, o atleta espera a saída de Tiago Cardoso e bate no canto, sem qualquer chance de defesa para o arqueiro tricolor, 1 a 0 Central.

O gol tomado fez o Santa mudar de postura, que partiu em busca do ataque e não conseguiu cedo graças ao goleiro da patativa, Juninho. Aos 17 defendeu cobrança de falta de Raul, aos 22 cabeçada de Memo, chute de Maranhão aos 31, e na melhor delas fez milagre em um voleio de Léo Gamalho aos 36. O alvinegro ainda teve chance com Danilo Pires, que saiu costurando a defesa coral mas mandou para fora, no lance seguinte.

Gamalho se atirou na área e o árbitro
fingiu que viu pênalti.
Foto: Divulgação.
SEGUNDO TEMPO - A etapa complementar veio para botar em prática o plano de desclassificar o Central do Campeonato Pernambucano. Bastante limitado, o Santa não chegava ao gol de empate, então Léo gamalho se jogou na área aos 15 minutos e o árbitro fingiu que viu uma irregularidade, em seguida assinalando o pênalti.

Na cobrança, Juninho acerta o canto e defende, mas os dois jogadores corais que invadiram a área antes da cobrança, foram mais rápido que a defesa patativa, claro, e Betinho mandou de cabeça para às redes aos 17, empatando o jogo. 



Antes, Juninho havia feito dois milagres aos 5 minutos, e aos 28 o Santa botou uma bola trave. A patativa foi na raça, na força, e chegou forte aos 41 em cabeçada de Edson Dí, e nos minutos finais em cobrança de falta de Adriano, mas o placar foi mantido e tiraram a classificação da patativa na cara dura, como era costume nos anos 80, 90, etc.

Central: Juninho; Adriano, Lúcio, Allyson e Jean Batista; Diego Teles, Luiz Fernando (Tallys), Danilo Pires (Édson Di) e Jailton; Danilo Lins e Erivelton (Fernando Pires). Técnico: Humberto Santos

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Nininho, Leandro Souza, Renan Fonseca e Zeca; Sandro Manoel, Memo, Jefferson Maranhão (Renatinho) e Raul (Adílson); Flávio Caça-Rato (Betinho) e Léo Gamalho. Técnico: Vica

Árbitro: Luiz Cláudio Sobral.
Assistentes: Albino de Andrade Alberto Júnor e Ricardo Bezerra Chianca.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões amarelos:
Cartões vermelhos: Não houve.
Gols: Erivelton aos  15' do 1T' para o Central. Betinho aos 22' do 2T' para o Santa Cruz.

Público: 8.473
Renda: 71.270,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Porto 0x5 Central. Com dois gols de Danilo Lins e grande atuação de Erivelton, patativa goleia e volta ao G4 do hexagonal.



Avassalador. Apresentando um futebol bonito de se ver, a patativa não teve pena do seu arqui-rival na noite desta última quarta-feira, 26, e goleou a equipe do Porto pelo placar de 5 a 0 no estádio Lacerdão. Com o resultado, o glorioso se garantiu mais do que nunca no G4 do hexagonal, assumindo a quarta colocação, e dependendo apenas de sí para chegar à próxima fase do estadual.

Uma vitória simples diante do Santa Cruz neste Domingo, 30, o alvinegro sela sua classificação. Vale destacar que a goleada aplicada diante do Porto foi a maior em toda história do clássico Mestre Vitalino.

O JOGO - Antes da bola rolar, se falava na dificuldade que o Central iria encontrar pela frente para vencer a equipe do Porto, que mesmo com vários jogadores inexperientes, deu um trabalho enorme uma rodada antes, e vendeu caro uma derrota para o Sport na Ilha do Retiro. Sem tomar conhecimento da força do tricolor, a patativa foi ao ataque do começo ao fim do jogo em busca do gol da vitória. Raro foram os momentos que os jovens valores do gavião conseguiram armar alguma situação de perigo.

Para a patativa, a bola insistia em não entrar, mas chances não faltaram. Na primeira delas, a bola sobra sozinha para o capitão Allyson após escanteio, mas o atleta chuta em cima do arqueiro do Porto. Erivelton, Danilo Pires e Jaílton tentaram chutando forte nos lances seguintes, mas nas três oportunidades, não conseguiram vencer Tiago.

Repetindo o bom futebol, Erivelton
marca seu primeiro gol com a camisa
alvinegra. Foto: Portal No Detalhe.
Se tava difícil de balançar às redes trabalhando a bola, restava então tentar de bola parada. Em uma falta cobrada com perfeição, Danilo Pires mandou sem chances de defesa para Tiago, 1 a 0 Central. O primeiro gol abriu o time do Porto, que mesmo tentando se segurar, não tinha mais o que fazer para diminuir o ritmo ofensivo da patativa.

Após roubada de bola, Jaílton aciona Erivelton, o atleta recebe e ajeita o corpo já batendo na bola. Pulando só para sair na foto, Tiago observou a bola morrer no fundo das redes mais uma vez, Central 2 a 0. Sem ter pena do adversário, o terceiro gol saiu ainda na primeira etapa. Danilo Pires percebe a passagem de Adriano pelo lado direito e toca para o atleta. No cruzamento, Danilo Lins cabeceia e marca mais um para o glorioso alvinegro, 3 a 0.

SEGUNDO TEMPO - Sem precisar forçar muito devido ter construído o resultado ainda no primeiro tempo, a patativa nem forçou muito e mesmo assim chegou com facilidade ao ataque. Nos primeiros minutos, Erivelton faz uma jogada sensacional, dando uma caneta no marcador e tocando mais na frente para Jaílson. O meia apenas escolhe o lado e com um leve toque tira a bola do arqueiro adversário, Central 4 a 0.

Lins voltou a marcar e espantou a má
fase que vinha lhe rondando. Foto:
Portal no Detalhe.
A patativa teve mais três boas oportunidades, com Luiz Fernando, Allyson e Erivelton, mas em ambas Tiago levou à melhor. O Porto então foi atrás do gol de honra, e por pouco não conseguiu com Geninho, que cabeceou na trave de Juninho. Após o lance, na briga pelo rebote Geninho faz falta e é expulso. Ainda deu tempo de Danilo Lins marcar seu segundo gol, este cobrando pênalti, para espantar de vez a má fase. Que venha o Santa Cruz!


Central: Juninho; Adriano, Lúcio, Allyson e Jean Batista; Diego Teles (Fernando Pires), Luiz Fernando, Danilo Pires (Tallys) e Jaílton; Danilo Lins e Erivelton (Douglas Silva).

Porto: Thiago; Alisson, Wallace e Geninho; Téo, Mardley, Cosme (Clebson), Jeremias (Dorthan) e Weverton; Túlio (Fabrício) e Danilo.

Árbitro: Emerson Sobral.
Assistentes: Clóvis Amaral e Francisco Bezerra Júnior.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru (26/03/2014)

Cartões amarelos: Geninho e Dorthan (Porto).
Cartão vermelho: Geninho (Porto)
Gols: Danilo Pires aos 24' do 1T, Erivelton aos 27' do 1T e Danilo Lins aos 35' do 1T para o Central. Jaílton aos 19' do 2T e Danilo Lins aos 37' do 2T para o Central.

Público e Renda: Sem números exatos.


Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.


segunda-feira, 24 de março de 2014

Central 1x0 Salgueiro. Patativa vence e segue viva na briga pelas semi-finais.


As duas melhores campanhas do interior de Pernambuco estiveram testando suas forças neste último Domingo, 23, no estádio Lacerdão. Central e Salgueiro fizeram um jogo bem movimentado, que valia muito mais que os três pontos. Qualquer resultado definiria como seria a sequência do hexagonal do título.

A patativa se saiu melhor, e com a vitória de 1 a 0 sobre o carcará, diminuiu a distância para dois pontos, e segue com chances reais de classificação para a próxima fase do estadual. Agora as atenções se voltam para o próximo duelo, que acontecerá já nesta quarta-feira, 26, diante do gavião novamente no Luiz Lacerda.

O JOGO - O ponto para mais improdutivo do Central neste hexagonal está sendo o ataque. Vendo isso, o treinador Humberto Santos quis mudar e mandou à campo Deizinho, deixando o atleta fazendo dupla com o camisa 9 Danilo Lins. O técnico ainda colocou Adriano na lateral direita, recuperado de contusão, mas que fez uma partida bem abaixo do esperado, visivelmente sem ritmo de jogo.

O comandante também manteve o meio-campista Tallys, dando todo um tempo de partida para o atleta tentar mostrar o futebol que encantou à todos, no Pernambucano 2013 e no início do atual estadual, mas infelizmente o atleta novamente não brilhou.

A partida foi bem movimentada, mas toda primeira etapa foram chances remotas de gol para ambos os lados. Primeira, Dalino Lins tenta de cabeça aos 4. No lance seguinte, Deizinho recebe cruzamento na área, aos 9, e tem a segunda boa chance, mas tenta mandar de cabeça e manda fraquinha nas mãos de Luciano.

O carcará também teve poucas chances, precisamente três, nas primeiras com o atleta Anderson Paraíba e na última com Fabrício Ceará, de cabeça. A primeira foi cobrando falta, aos 16, e na segunda em jogada individual que terminou com má conclusão, aos 32. Deizinho ainda respondeu aos 38 e 41, mas não teve competência para mandar às redes.

SEGUNDO TEMPO - A etapa complementar veio com o que faltava, emoção, para o torcedor crescer junto com a equipe e empurrá-la para uma importante vitória. Foram diversas as chances de gol, e o que teve papel decisivo para mudança de postura da equipe Centralina foram dois fatos. Primeiro, as modificações do treinador Humberto Santos, que logo de início mandou Luiz Fernando e Jaílton à campo, nos lugares de Tallys e Diego Gois. A segunda, a ceda expulsão do atleta do carcará, Moreilândia.

Com 10 em campo, o carcará teve que se segurar como pôde para não ser goleado. Mas não demorou para os visitantes sentir a pressão e sofrer o tento. Aos 9 minutos, Jaílton faz boa jogada pelo lado esquerdo e cruza com perfeição na cabeça de Danilo Pires. Sozinho, o camisa 8 alvinegro cabeceia forte e manda no canto esquerdo de Luciano, sem chances de defesa. Central em vantagem.

A última modificação do treinador Humberto Santos foi fundamental. O treinador botou o jovem meia-atacante Erivelto, esse que deu um calor imenso na defensiva do carcará. Na sua primeira grande chance, aos 31, driblou o goleiro e chutou para o gol, mas o zagueiro do carcará estava no lance e afastou o perigo. Novamente ele aos 35.

O baixinho rouba a bola no meio de campo e aciona Danilo Pires. O meia recebe, levanta a cabeça e manda um passe açucarado para Danilo Lins. Infelizmente, mais uma vez, Lins não conseguiu marcar. O atleta perdeu tempo na finalização e chutou em cima do arqueiro Luciano.

É visível que o jogador vem se esforçando, trabalhando certinho, mas a bola insiste em não entrar. Aos 37 Jean Batista também o aciona, mas o atacante percebe a passagem de Luiz Fernando e dá o corta luz. Luiz manda uma bomba e por muito pouco não amplia a vantagem no monumental da Avenida. O glorioso seguiu com chances, mas o placar permaneceu com a vantagem mínima, suficiente para conquistar os importantíssimos três pontos.

Central: Juninho; Adriano, Lúcio, Allyson e Jean Batista; Diego Teles, Diego Gois (Luiz Fernando), Danilo Pires e Tallys (Jaílton); Danilo Lins e Deizinho (Erivelton).

Salgueiro: Luciano; Tamandaré, Aylton Alemão, Ranieri e Danilo; Pio (Kanu), Moreilândia, Victor Caicó (França) e Anderson Paraíba; Fabrício Ceará e Valdeir (Rodolfo Potiguar). Técnico: Cícero Monteiro.

Árbitro: Sebastião Rufino Filho.
Assistentes: Albino de Andrade e Clóvis Amaral.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões amarelos: Jean Batista (Central); Ranieri, Moreilândia e Pio (Salgueiro).
Cartão vermelho: Moreilândia (Salgueiro).
Gols: Danilo Pires aos 8' do 2T para o Central.
13.107,00

Público: 2.023 torcedores
Renda: R$ 13.107,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Náutico 2x1 Central. Irreconhecível, patativa perde a segunda partida seguida no hexagonal.

Tentando se recuperar da derrota dentro dos seus domínios, realizada na primeira rodada do returno, diante do Sport, a patativa foi fora de casa em busca dos três pontos pelo hexagonal do título. Enfrentando o Náutico, pela primeira vez na Arena Pernambuco, o alvinegro não se deu bem e saiu derrotado pelo placar de 2 a 1. Com a derrota, o principal adversário na briga por uma das vagas nas semi-finais, o Salgueiro, abriu cinco pontos de vantagem. Na próxima rodada acontece o duelo entra essas duas equipes no estádio Luiz Lacerda.

O JOGO - Diferentemente do que foi treinado durante a semana, o treinador Humberto Santos mandou à campo quase a mesma equipe que iniciou o confronto diante do Sport, na rodada passada, com uma mudança na barra, onde o goleiro Juninho voltou a titularidade da equipe. O que foi visto durante o confronto, especialmente na primeira etapa, foi um Central perdido em campo.

Volante Fernando Pires teve atuação
discreta. Foto: Folha PE.
A equipe errou passes do começo ao fim, e quando conseguiu acertar, Tallys desperdiçou duas grandes chances. Vale destacar que esse atleta já está merecendo a reserva para voltar a render.

O blog sempre encheu a bola do mesmo, mas se for para fazer o que vem apresentando, ficar na reserva será a melhor opção, até por que entrando no decorrer do confronto dará um gás maior para a equipe quando ela estiver sem velocidade. É inadmissível um time que precisa do resultado, ter tantas chances de gols desperdiçadas. Custou caro diante do Sport, e agora, mais uma vez, diante dos alvirrubros.

Timbu sai na frente.
Se faltou para a patativa, sobrou eficiência para o Náutico, que nem precisou forçar muito, e aos 18 minutos já abria o placar na Arena. Pedro Carmona sai cara a cara com Juninho e bate em cima do arqueiro. Na sobra, Allyson não consegue acompanhar Hugo, o atacante pega a sobra sozinho e manda para às redes.

Na volta do intervalo a patativa cresceu um pouco no jogo, mas as péssimas atuações de Tallys e João Paulo, prejudicaram a velocidade e a força ofensiva da equipe. Complicou mais ainda aos 4 minutos, quando Diego Teles tenta evitar cruzamento na área alvinegra e manda contra às próprias redes, Náutico 2 a 0.

Central faz modificações e consegue diminuir o placar.
Lateral Jean Batista vai comemorar
gol com a torcida. Foto: Divulgação.
O treinador alvinegro fez modificações na equipe, colocando em campo Deizinho, Jaílton e Luiz Fernando, que renovaram o ânimo dos jogadores e partiram pra o ataque. Após contra-ataque, Jean Batista recebe pelo lado esquerdo e enche o pé para diminuir o placar, 2 a 1. Ainda teve cobrança de falta de Allyson no travessão do Náutico, e cabeçada de Luiz Fernando na pequena área, mas a derrota persistiu até o fim e culpou o incompetente.

Agora as atenções se voltam para Central e Salgueiro, duelo que acontecerá no próximo Domingo, 23, no estádio Luiz Lacerda. Para os otimistas, ainda existe uma luz no fim do túnel, mas para os menos sonhadores, a classificação está praticamente impossível.

Náutico: Alessandro, Hélder, Luiz Alberto (William Alves), Flávio e Izaldo; Elicarlos, Dê, Marcos Vinícius (Roberson) e Pedro Carmona; Paulo Jr. (Geovane) e Hugo. Técnico: Lisca.

Central: Julinho; João Paulo, Héverton (Jaílton), Alisson e Jean Batista; Diego Teles, Fernando Pires, Danilo Pires e Tallys (Luiz Fernando); Danilo Lins e Edson Di (Deizinho). Técnico: Humberto Santos.

Árbitro: Luiz Cláudio Sobral
Assistentes: Clóvis Amaral e Marlon de Oliveira
Local: Arena Pernambuco, Recife-PE.

Gols: Hugo aos 17' do 1T para o Náutico. Diego Teles (contra) aos 4' do 2T para o Náutico. Jean Batista (C) aos 23' 2T para o Central.
Cartões amarelos: Hélder Maurílio, Elicarlos, Paulo Jr e Flávio (Náutico). Fernando Pires (Central).

Público: 7.324
Renda: R$ 155.430.

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

segunda-feira, 10 de março de 2014

Central 0x2 Sport. André Pereira falha mais uma vez, setor ofensivo é incompetente, e o Central perde a invencibilidade no Luiz Lacerda.


Diferentemente dos anos anteriores, o Central Sport Club encarou o Sport no Luiz Lacerda na tarde deste último Domingo, 09, e fez a torcida alvinegra acreditar que quebraria um tabú de doze anos sem vencer o leão dentro dos seus domínios. Fazendo uma marcação sobre pressão e tendo a maior posse da bola na primeira etapa, o placar poderia ter sido favorável para os alvinegros se os atletas não tivessem desperdiçados tantas chances de gol.

No primeiro lance de perigo, com um minuto de jogo, Danilo Lins recebe cruzamento de Jean Batista e bate rasteiro. Magrão se estica todo, e com um leve toque consegue desviar a trajetória da bola, que ainda acerta a trave. Merece destaque a grande atuação do atacante Danilo Lins, bastante criticado por esse blog em outras ocasiões. O atleta não desistia dos lances, se entregou também na marcação, e por diversas vezes serviu seus companheiros de ataque.

Johnathan Goiano tem a chance de abrir o marcador
O alvinegro deu poucas chances aos visitantes na etapa inicial, e na melhor delas, Patric mandou para fora aos 38 minutos. Um minuto após entrar em campo, substituindo o atacante Edson Dí, Johnathan Goiano tem a melhor chance de abrir o marcador.

Danilo Lins rouba a bola do zagueiro rubro-negro Ferro, pelo setor esquerdo, e toca para Goiano. Cara a cara com Magrão, o atleta bate em cima do goleiro e a bola morre pela linha de fundo. Antes do apito final Johnathan tentou mais uma vez, mas nessa mandou direto pra fora.

Na etapa inicial predominou a eficiência da marcação patativa, ganhando quase todas as bolas no meio de campo e a zaga sem ter problema algum, mas bastou o intervalo, para a equipe voltar com um postura totalmente diferente. O rubro-negro, tem boa chance com Neto Baiano aos 8, a primeira dele no jogou. André sai bem no lance e garante a defesa.

Meio-campista Tallys desperdiça a grande chance da etapa final.
Já a patativa, tem nos pés de Tallys a melhor oportunidade da segunda etapa aos 14 minutos. Após grande passe de Danilo Pires, o atleta também fica livre de marcação dentro da área, mas bate muito mal e manda pra fora. O destaque da patativa no Campeonato, Danilo Pires, também tentou ser herói. Por diversas vezes levou perigo chutando de fora da área, mas não teve eficiência para mandar para às redes.

Bem posicionado, Neto Baiano apre o placar para o leão.
Eficiência de sobra que teve Neto Baiano. Na sua segunda oportunidade em todo jogo, o atacante mostra seu faro de gol, aproveita cruzamento e bate meio que de voleio, matando qualquer chance de defesa de André, 1 a 0 Sport, aos 22 minutos.

Goleiro do Central falha mais uma vez e o alvinegro sofre o segundo gol.
A patativa diminuiu o ritmo, e aos 35 minutos veio o golpe final. Já virou costume as falhas na saída do gol do arqueiro André. O camisa 1 patativa não achou nada após cruzamento e a bola sobra para Rodrigo Mancha, que de cabeça marca o segundo. Seguindo para o jogo, aos 43 Johnathan Goiano manda uma bomba e acerta o travessão de Magrão, mas o dia era realmente do Sport.

Triste resultado para os alvinegros, que além de enfrentar a péssima arbitragem, teve que contar com a grande incompetência do seu setor ofensivo, que sentiu a pressão e tremeu diante do rubro-negro. Com o resultado a patativa cai para quinta colocação e agora tem pela frente o Náutico, na próxima rodada, Domingo (16) na Arena Pernambuco.

Central: André; João Paulo (Jaílton), Heverton, Alisson e Jean Batista; Diego Teles, Fernando Pires, Danilo Pires e Talys (Deizinho); Danilo Lins e Edson Di (Jonathan Goiano). Técnico: Humberto Santos.

Sport: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Danilo; Wendel (Bileu), Mancha e Aílton (Sandrinho); Ananias (Bruninho), Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Árbitro: Emerson Sobral.
Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré e Bruno César Chaves Vieira.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões Amarelos: João Paulo, Danilo Lins e Diego Teles (Central); Ferron e Bileu (Sport).
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Neto Baiano aos 22' e Rodrigo Mancha aos 34' do segundo tempo para o Sport.

Público: 8.058
Renda: R$ 77.294,00.

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

sexta-feira, 7 de março de 2014

Raio-X do Central nos jogos de ida do hexagonal do título - Pernambucano 2014.

Invencibilidade dentro de casa
foi mantida com gol nos minutos
finais da partida contra o Náutico.
Chegado ao fim os jogos de ida do hexagonal, o Central Sport Club fez o esperado. Não que fez exatamente o dever de casa, vencendo suas duas partidas, mas como empatou diante do Náutico ainda na segunda rodada, no Luiz Lacerda, o glorioso foi fora de casa atrás dos pontos perdidos e conseguiu recuperar, nos empates com Sport e Salgueiro.

Por fim, na última rodada garantiu os seis pontos com a vitória em cima do seu arqui-rival Porto e fechou sua participação no turno de ida. Se terminasse hoje o hexagonal, a patativa estaria garantida nas semi-finais da competição. Vale lembrar que o alvinegro ainda não sabe o que é derrota dentro de casa no Campeonato Pernambucano 2014. Confira os números.

DESEMPENHO DO TÉCNICO
Humberto Santos - 40% de aproveitamento (6 pontos de 15 disputados)

DESEMPENHO DA EQUIPE
Aproveitamento como mandante: 66,6% (4 pontos de 6 disputados)
Aproveitamento como visitante: 22,2% (2 pontos de 9 disputados)
Aproveitamento geral: 40,0% (6 pontos de 15 disputados)

MÉDIA DE GOLS
Jogos como mandante: 1,5 gol por partida
Jogos como visitante: 1 gol por partida
Todos os jogos:  1,2 gol por partida

JOGOS (Clique no link e seja direcionado para a matéria do jogo)
1º ROD - Santa Cruz 4x2 Central (Johnathan Goiano e Fernando Pires)
2º ROD - Central 1x1 Náutico (Danilo Lins)
3º ROD - Salgueiro 0x0 Central
4º ROD - Sport 1x1 Central (Jean Batista)
5º ROD - Central 2x1 Porto [Johnathan Goiano (2)]

ARTILHEIROS (Gols entre parênteses)
Johnathan Goiano (3)
Jean Batista, Danilo Lins e Fernando Pires (1)

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Central 2x1 Porto. Patativa consegue a virada no Luiz Lacerda e mantém tabu contra o gavião.

Fechando o primeiro turno do hexagonal do título na noite desta quarta-feira de cinzas, 05 de março, o Central Sport Club conseguiu um importante resultado jogando diante do Porto. A patativa venceu o gavião de virada, por 2 a 1, com dois gols do atacante Johnathan Goiano, que entrou no decorrer do confronto para mudar a história do jogo. Já para o tricolor caruaruense, Kyros foi o autor do tento.

Além de manter o tabú jogando contra o seu arqui-rival, o glorioso conseguiu sua primeira vitória neste hexagonal e assume provisoriamente a quarta colocação. Na próxima rodada enfrenta o Sport Club Recife, também no Luiz Lacerda, jogo que possivelmente o rubro-negro virá com os reservas para Caruaru.

O JOGO - As equipes entraram para o confronto sem forçar muito, buscando com tranquilidade a melhor oportunidade de gol. Levando em conta o retrospecto, a torcida alvinegra estava confiante na vitória. Quase se convenceu dela ainda no primeiro tempo, após duas grandes chegadas da patativa.

Na primeira etapa Édson Dí teve as
melhores chances de gol para a patativa,
mas passou em branco. Foto: Leia Já
imagens.
Aos 9, Danilo Lins recebe pelo lado esquerdo de ataque e cruza na medida para Édson Dí, mas o atacante desperdiça a grande oportunidade e manda pra fora. O meio-campista Danilo Pires também não ficou atrás, e aos 12 minutos, obrigou o goleiro Thiago fazer milagre, mandando para escanteio seu chute que buscava o ângulo esquerdo.

As equipes começaram fazer um jogo chato, mas o gavião foi mais esperto e insistiu na sua grande arma, a bola alçada na área buscando Kyros, e foi feliz. Aos 27 o atleta recebe na cabeça, aproveita a falha do zagueiro Héverton e sobe para vencer André, abrindo o placar.

O gol tomado não fez o glorioso reagir nos minutos seguintes, mas Édson Dí teve mais uma boa chance aos 34, escorando cruzamento de Jean Batista, mas não conseguiu o empate.

SEGUNDO TEMPO - Mais uma vez brilhou a estrela do técnico Humberto Santos. Antes mesmo da bola voltar a rolar, o treinador sacou o volante Fernando Pires e botou o atacante Johnathan Goiano, recuperado de contusão. Já aos 2 minutos, o atleta manda uma bomba cobrando falta de longe, mas Thiago faz a defesa e manda para escanteio.

O gavião esperou o momento, fechadinho, e aos 7 chegou perto do segundo tento. Após contra-ataque, o lateral direito do gavião, Felipe Almeida, engana a marcação e deixa Kyros cara a cara com André, com uma verdadeira assistência.

O grandalhão se atrapalha, perde o tempo do lance, e quando chuta é prensado pela marcação, mas ainda acerta a trave e a bola morre pela linha de fundo. No escanteio, novamente o atacante tem outra grande chance, mas embaixo da barra consegue fazer o mais difícil, mandar para fora.

Fez falta as chances desperdiçadas, e a pressão patativa aumentou nos minutos seguintes. Aos 16 Danilo Pires tem boa oportunidade e manda pra fora. No minuto seguinte, Johnathan Goiano arrisca e tira tinta da trave de Tiago.

Voltando de contusão, Goiano sai do
banco e consegue marcar os gols
que deu a vitória para a patativa.
Foto: Guilherme Milleron / Blog.
Estava maduro o gol de empate e não havia oportunidade melhor para ele sair. Antes dos 20 minutos, para transformar o estádio em um verdadeiro caldeirão e conseguir a virada nos minutos finais. Aos 18, cruzamento de João Paulo pelo lado direito, Johnathan Goiano antecipa a marcação do lateral Felipe Almeida, e também de cabeça, marca o gol de empate, 1 a 1.

Insistindo no jogo aéreo, André Pereira fez milagre na cabeçada de Kyros aos 19 e mandou para escanteio. O jogo seguiu aberto, mas a patativa dominou as ações e buscou o gol da virada. Teve chance aos 22 com Tallys, e aos 30 com Danilo Lins. Esse último novamente mostra que consegue fazer o menos improvável.

Após passar pela marcação, o atleta sai cara a cara com Thiago mas não consegue vencer o arqueiro, que com tranquilidade, defende o fraco chute do camisa 9. Acontece que a noite estava reservada para outro jogador. Aquele que saiu do banco, que mudou totalmente o panorama da partida. Aos 34, após bate rebate dentro da área, Johnathan Goiano é novamente feliz e consegue fazer o gol que decretaria a vitória patativa, 2 a 1.

Os minutos seguintes o alvinegro diminuiu o ritmo, fechou o time, e segurou a bola no campo de ataque, especialmente com o meio-campista Jaílton, que merece destaque pela boa atuação que teve na partida, mudando o panorama do confronto depois que entrou em campo. Placar final, 2 a 1 patativa, prevalecendo a eficiência e raça do time alvinegro, que mais uma vez bate sem pena no seu arqui-rival.

Central (4-4-2): André; João Paulo, Héverton, Alisson e Jean Batista; Diego Teles, Fernando Pires (Jhonathan Goiano), Danilo Pires e Tallys (Luiz Fernando); Danilo Lins e Edson Di (Jailton). Técnico: Humberto Santos.

Porto (3-6-1): Thiago; Geninho, Wallace e Evandro; Felipe Almeida, Renan, Thaciano, Guego, Jefinho e Jackson; Kyros. Técnico: Elenílson Santos.

Árbitro: Cláudio Mercante
Assistentes: Waldemir Lins e Marlon Rafael.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões amarelos: Edson Dí, Fernando Pires e Johnathan Goiano (Central); Kyros, Geninho, Renan e Taciano (Porto).
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Kyros aos 27' do 1T para o Porto. Johnathan Goiano aos 18' e 34' do 2T para o Central.

Público: 4.273 pessoas
Renda: R$ 26.910,00


Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

Outras postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...