sábado, 19 de julho de 2014

Baraúnas-RN x Central. Patativa começa caminhada rumo à Série C longe de Caruaru.



Após mais um mês de trabalho visando o campeonato nacional, a bola vai rolar pela Série D 2014. Neste Domingo, 20, em Mossoró-RN, Baraúnas e Central dão o ponta-pé inicial às 16h no estádio Nogueirão. A partida é válida pelo grupo A3, que terá complemento com o duelo entre Coruripe-AL e Jacuipense-BA, que acontece no mesmo horário. A equipe que folga na rodada é o Campinense-PB.

CENTRAL - O glorioso alvinegro leva uma ligeira vantagem sobre seu adversário, pois é uma equipe que vem treinando junto a bem mais tempo que o leão do oeste, além de valores individuais melhores que o tricolor. Entretanto, nada dessas estatísticas entram dentro de campo. Além do gramado castigado do estádio Nogueirão, a patativa pode encontrar dificuldades, ou não, nas três modificações que fará na equipe.

Com os laterais esquerdos entregues ao DM, Jean Batista e Jaime, o técnico Humberto Santos deve improvisar o meia Jaílton na lateral esquerda. Com isso, a vaga que sobra no meio será ocupada pelo bom jogador Paulo Vítor. Bebeto será opção para o decorrer do confronto.

No ataque, a última modificação em relação ao time que vinha atuando nos últimos testes. Com Luizão sem condições de jogo e não regularizado à tempo, o recém-chegado Josimar fica com a vaga ao lado de Andrezinho. De resto, a equipe será a mesma que o torcedor está acostumada a ver durantes os treinamentos e amistosos.

BARAÚNAS-RN - Com uma equipe montada de última hora, onde não tem nem quinze dias que os jogadores se apresentaram, o técnico do tricolor e ex-goleiro da patativa, Isaías Rodrigues, terá que fazer milagre para fazer sua equipe apresentar um bom futebol. O próprio preparador físico da equipe, Alex Israel, já informou que os jogadores poderão sentir diferença devido o tempo parado quando a bola rolar.

A boa notícia para o leão do oeste está no setor defensivo. Remanescentes do estadual, dois defensores do trio de zaga já se conhecem e podem não apresentar dificuldades com o entrosamento, são eles Nildo e Pedrosa. A grande baixa é que o goleiro titular da equipe, Érico, terá que cumprir dois jogos de suspensão e desfalca a equipe. O arqueiro Ramon será o encarregado de substituir o ídolo da torcida do Baraúnas.

Baraúnas-RN x Central - 1º ROD. da Primeira Fase (Série D 2014)
Estádio: Nogueirão, Mossoró-RN.
Data: 20 de Julho, às 16h.
Árbitro: Antonio Santos Nunes - PI
Assistentes: Anderson Moreira de Farias e Arnaldo Rodrigues de Souza (Ambos do Ceará)

Baraúnas (3-6-1): Ramon; Pedrosa, Nildo e Victor; Idelvando, Batata, Odair, Paraíba, Adham e Fabinho; Binha. Técnico: Isaías Rodrigues.

Central 
(4-4-2): Juninho; Adriano Ferreira, Egon, Saulo e Jaílton; Eduardo Erê, Luiz Fernando, Erivelton e Paulo Vítor; Josimar e Andrezinho. Técnico: Humberto Santos.

Não temos registros de jogos entre essas equipes. Pelo menos nesse estado, a última partida que o blog registrou foi o empate sem gols com o outro time da cidade de Mossoró, o Potiguar, pelo Campeonato Brasileiro da Série D 2013. Relembre esta partida AQUI.

Baraúnas-RN: Dos poucos destaques da equipe, podemos ligar o alerta para o volante Batata. Junto com ele, o goleiro Érico, mas este não preocupa pois não estará a disposição o confronto como informado anteriormente.

Central: Contratado como uma das grandes esperanças da patativa no meio-campo, o atleta Paulo Vítor terá a função de armar as jogadas ao lado do meia Erivelton neste Domingo. O gol marcado no último amistoso, diante do Centro Limoeirense, e as boas atuações nos jogos anteriores, só aumentam a expectativa da torcida sobre este atleta.

Rádio Liberdade: 910 AM e 104.9 FM
Rádio Futebol Show: 107,1 FM ou pelo SITE

Arquibancada: R$ 20,00
Sócio e estudante: R$ 10,00
Valores à cima para ingressos até o dia de hoje

Valores dos ingressos no dia do jogo:
Arquibancada: R$ 30,00
Sócio e estudante: R$ 15,00

Agradecemos a colaboração do amigo Vitor Ruan, da fan page no Facebook "Futebol Potiguar", que ajudou a enriquecer esta matéria passando algumas informações sobre o Baraúnas do Rio Grande do Norte.

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Central 2x1 Treze-PB. Patativa vence o galo da borborema em amistoso movimentado.



Seguindo sua preparação para o Campeonato Brasileiro Série D, o Central de Caruaru derrotou o Treze de Campina Grande em amistoso realizado no Luiz Lacerda, pelo placar 2 a 1. Os gols da patativa foram marcados por Luizão, cobrando pênalti, e Eduardo Eré, mandando um bomba de fora da área na etapa complementar. Já no apagar das luzes o Treze chegou a seu gol, com Hélio Paraíba. O próximo confronto entre essas equipes está marcado para o próximo Sábado, 12, em Campina Grande-PB.

O JOGO - O mando de campo era do time caruaruense, mas a nova equipe do glorioso alvinegro demorou encaixar. Nos primeiros minutos só assistiu o Treze-PB jogar. A equipe paraibana também não fez grande coisa, mas aos 2 assustou com o bom meia Luciano. O atleta recebe na entrada da grande área, ajeita o corpo e manda rasteira próximo a trave direita de Juninho. Alan Bahia também tentou, e aos 19 minutos obrigou o arqueiro patativa fazer outra boa defesa.

A partir deste momento o jogo ficou mais aberto, as duas equipes buscavam o gol. Na primeira boa chance do Central, Bebeto alça a bola na área mas todo mundo passa por ela. Em seguida, Jean Batista levanta de novo a bola na área e na sobra Adriano chuta prensado.

O primeiro gol do jogo saiu aos 24 minutos. Após cruzamento na área, o zagueiro da patativa Egon é derrubado por Pity, e o árbitro Anderson de Freitas assinala a penalidade. Luizão vai pra bola e bate no canto esquerdo de Gilson, abrindo o placar. Goleiro para um lado, bola pro outro.

Mesmo com a vantagem no placar, o Treze-PB não conseguiu impôr o ritmo para igualar o marcador. Pelo contrário, aos 32 minutos Andrezinho tem boa chance, mas chuta forte de esquerda e acaba isolando a bola. O galo da borborema ainda tentou com Sapé de cabeça, mas também mandou pra fora.

SEGUNDO TEMPO - Voltando do intervalo, as equipes entraram com todo gás querendo jogo. Já aos 2 minutos, novamente o meia do Treze, Luciano, tem boa chance de marcar. Sozinho na pequena área, demora finalizar e é prensado pelo zagueiro da patativa, Saulo. No contra-ataque armado por Luiz Fernando, Bebeto recebe e manda um balaço de fora da área, muito perto da trave direita de Gilson.

Cobrando falta, por duas vezes o Treze exigiu atenção do goleiro Juninho. Na primeira, uma bomba que é desviada na barreira e vai para linha de fundo. Na oportunidade seguinte, bola alçada na área e Juninho solta nos pés do atacante Hélio Paraíba. Sozinho, o atleta consegue o inacreditável e chuta pra fora.

Nos minutos seguintes, boas oportunidades para a patativa. Aos 11, Adriano e Andrezinho tabelam e deixam para Bebeto finalizar, mas o atleta acaba mandando pra fora. Humberto mexe aos 13, e dá nova cara a equipe com os meias Jefferson Maranhão e Paulo Vítor. Este último, que aos 16 arriscou de fora da área e botou Gilson para trabalhar.

Nada pôde fazer o goleiro do galo aos 20 minutos. Eduardo Erê recebe no meio e manda uma bomba de fora da área, no canto esquerdo do arqueiro Gilson. O matador Fábio Silva também teve sua oportunidade. Com poucos minutos em campo, o atleta recebe um bom cruzamento de Adriano e cabeceia para grande defesa de Gilson.

As equipes diminuíram o ritmo, e nos minutos finais o Treze chega ao seu gol. Cruzamento pelo lado direito, Juninho passa por a bola, os defensores da patativa também não conseguem chegar nela e a redonda sobra nos pés de Hélio Paraíba, que desta vez com um leve toque consegue marcar. Placar final, Central 2, Treze 1.

Sem dúvidas um bom teste para a equipe do técnico Humberto Santos, mas o time foi outro na segunda etapa. As entradas de Paulo Vítor e Jefferson Maranhão deram outra cara a equipe. Boa dor de cabeça para o treinador definir os 11 que começarão jogando nas próximas partidas.

Central (4-4-2): Juninho; Adriano Ferreira (Erick), Egon, Saulo (Simbal) e Jean Batista (Jaime); Eduardo Erê, Luiz Fernando (Hélder), Bebeto (Paulo Vitor) e Erivelton (Jailton); Luizão e Andrezinho (Jefferson Maranhão). Técnico: Humberto Santos.

Treze-PB (4-4-2): Gilson; Osmar (Bruninho), Oliveira (Alisson Santana), Pity e Guto (Fernandes); Sapé (Leanderson), Alan Bahia (Charles Wagner), Jonathan (Leandro Soares) e Luciano; Bruno Aquino e Tiago Souza (Hélio Paraíba). Técnico: Givanildo Oliveira.

Árbitro: Anderson de Freitas-FPF.
Assistentes: Antônio Lopes e Narcísio Lima (Ambos FPF)
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões amarelosEduardo Erê, Paulo Vitor (Central); Pity (Treze).
Cartões vermelhos: Não houve.
Gols: Luizão aos 24' do 1T e Eduardo Erê aos 20' do 2T' para o Central. Hélio Paraíba aos 45' do 2T para o Treze-PB.

Público: Não divulgado.
Renda: Não divulgada.


Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

sábado, 5 de julho de 2014

Central x Treze-PB. Patativa faz o primeiro teste ''oficial'' visando a Série D 2014.


Chegou a hora do torcedor alvinegro voltar a torcer no Luiz Lacerda. Trabalhando para organizar o time para o Campeonato Brasileiro, o Central Sport Club faz seu primeiro amistoso oficial neste Domingo, 06, diante de um tradicional adversário, o Treze de Campina de Grande, às 16h no estádio Lacerdão. Esse será o primeiro, dos dois confrontos que estão marcados entre essas equipes. A partida de volta está prevista para o dia 13, em Campina Grande.

O jogo que será visto neste Domingo é uma partida entre duas equipes completamente novas. Por um lado, o Central que permaneceu com pouquíssimos jogadores do time que disputou o Pernambucano, e do outro o Treze-PB, que dispensou, só de uma vez, 16 jogadores após o fracasso nas competições até então disputadas.

O técnico da patativa, Humberto Santos, não poderá contar mais com o atacante Zé Paulo. Uma das boas contratações do glorioso, o atleta acertou sua transferência para o Campinense-PB durante a semana. Com isso, provavelmente a dupla de ataque será formada por Luizão e Andrezinho. Somente quatro jogadores que terminaram o estadual pela patativa começarão jogando. São eles: Jean Batista e Adriano, nas laterais, e Luiz Fernando e Erivelton, no meio-campo.

Central x Treze-PB - Amistoso interestadual
Estádio: Lacerdão, Caruaru-PE.
Data: 06 de Julho, às 16h.
Árbitro: Anderson de Freitas.
Assistentes: Antônio Lopes e Narcísio Lima.

Central (4-4-2): Beto; Adriano Ferreira, Egon, Saulo e Jean Batista; Eduardo Erê, Luiz Fernando, Erivelton e Paulo Vítor; Luizão e Andrezinho. Técnico: Humberto Santos.

Treze-PB
 (4-4-2): Gilson; Osmar, Pitty, Oliveira e Guto; Alan Bahia, Sapé, Luciano e Jonathan; Bruno Aquino e Tiago Souza. Técnico: Givanildo Oliveira.

As últimas partidas disputadas entre essas equipes não são boas lembranças. Pela série D 2010, o alvinegro perdeu os dois confrontos diante do rival paraiban. No ano seguinte, perdeu por 1 a 0 em amistoso preparatório para o Pernambucano 2011.

Série D - 2010
Central 0x1 Treze
Treze 4x1 Central (Fabrício Ceará)

Amistoso - 2011
Treze 1x0 Central

Central: Considerado por muitos a melhor renovação do Central, a imagem de um time guerreiro e competitivo passa pelo lateral esquerdo Jean Batista. Peça fundamental da patativa no estadual, esse é um dos que podem surpreender, tanto com as assistências, como com o seu chute forte de perna esquerda.

Treze: Já o galo de Campina Grande não tem lá grandes peças para se destacar. Em um elenco completamente novo, o coletivo é única forma de fazer a diferença.

Rádio Liberdade: 910 AM e 104.9 FM
98 Esportes: 98,9FM
Rádio Jornal Caruaru: 1080 AM

Preço único: R$ 20,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

OFF: Pedimos desculpas pela falta de atualização, mas a grande ênfase do blog  são para as partidas que o alvinegro disputa, como amistosos e jogos oficiais, além de matérias especiais, como entrevistas e curiosidades. Trazer somente o dia à dia do clube não é bem a filosofia do Movimento Coração Alvinegro, pois já existem diversos sites e rádios que fazem isso.

Raio-X do Central Sport Club no hexagonal do título - Pernambucano 2014.

Danilo Pires foi a melhor contratação
do Central na temporada.
Foto: Divulgação.
Infelizmente o Central de Caruaru não conseguiu avançar para às semi-finais do Campeonato Pernambucano 2014. O alvinegro chegou até a última rodada dependendo apenas de sí, onde uma vitória simples classificaria a equipe para a fase final do Campeonato. 

Porém, com vários de arbitragem, talvez até tendenciosos, o alvinegro ficou pelo caminho e empatou com o Santa Cruz na última rodada, eliminando qualquer chance de chegar às semi-finais. Confira o aproveitamento.

DESEMPENHO DO TÉCNICO
Humberto Santos -  43,3% de aproveitamento (13 pontos de 30 disputados)

DESEMPENHO DA EQUIPE
Aproveitamento como mandante:  (4 pontos de 6 disputados)
Aproveitamento como visitante: 22,2% (2 pontos de 9 disputados)
Aproveitamento geral: 40,0% (6 pontos de 15 disputados)

MÉDIA DE GOLS
Jogos como mandante: 53,3% (8 pontos de 13 disputados)
Jogos como visitante: 33,3% (5 pontos de 15 disputados)
Todos os jogos:  43,3% (13 pontos de 30 disputados)

JOGOS (Clique no link e seja direcionado para a matéria do jogo)
1º ROD - Santa Cruz 4x2 Central (Johnathan Goiano e Fernando Pires)
2º ROD - Central 1x1 Náutico (Danilo Lins)
3º ROD - Salgueiro 0x0 Central
4º ROD - Sport 1x1 Central (Jean Batista)
5º ROD - Central 2x1 Porto [Johnathan Goiano (2)]
6º ROD - Central 0x2 Sport
7º ROD - Náutico 2x1 Central (Jean Batista)
8º ROD - Central 1x0 Salgueiro (Danilo Pires)
9º ROD - Porto 0x5 Central [Danilo Pires, Erivelton, Jaílton e Danilo Lins (2)]
10º ROD - Central 1x1 Santa Cruz (Erivelton)

ARTILHEIROS (Gols entre parênteses)
Danilo Lins, Johnathan Goiano (3)
Erivelton, Danilo Pires, Jean Batista (2)
Jaílton, Fernando Pires (1)

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Central 1x1 Santa Cruz. Arbitragem tendenciosa de Luiz Cláudio Sobral elimina o Central do Pernambucano 2014.


O Central Sport Club se despediu do Campeonato Pernambucano na tarde deste último Domingo, 30, onde foi garfado pelo árbitro da partida, Luiz Cláudio Sobral, que teve influência direta no resultado do confronto devido os erros no apito, claramente intencional. A patativa teve que fazer dois gols legítimos para valer um, e como o arqueiro alvinegro, Juninho, fechou tudo na barra Centralina, foi preciso o árbitro inventar um pênalti que beneficiou os tricolores com o empate.

Fica o sentimento de revolta em todos os torcedores do Central e amantes do futebol, e a esperança de que um dia acabe esse deficitário Campeonato Pernambucano, que em toda sua história, nunca terá um campeão do interior, pois nem a federação, muito menos a arbitragem, deixará isso acontecer.

O JOGO - Com sangue nos olhos, o Central Sport Club começou a partida do jeito que se esperava, em busca do primeiro gol o mais rápido possível. E ele veio rápido, com Danilo Lins de cabeça, mas houve um apito amigo tricolor para evitar que a patativa largasse em vantagem. O senhor Luiz Cláudio Sobral inventou uma falta de Danilo Lins em Leandro Souza, e anulou o gol legítimo.

A tarde estava reservada para ser alvinegra, e logo após Danilo Pires sair cara a cara em condição de marcar, o bandeirinha inventou um impedimento e o árbitro foi na onda. O Santa tentou responder aos 11, mas Caça-Rato se jogou na área e desperdiçou o lance.

Goleiro Juninho fez sua melhor partida
com a camisa alvinegra. 
A patativa seguiu em busca do gol para dar tranqüilidade, e desta vez, para tristeza do árbitro, ele nada pôde fazer para evitar o gol alvinegro. Aos 15 Danilo Lins lança Erivelton, o atleta espera a saída de Tiago Cardoso e bate no canto, sem qualquer chance de defesa para o arqueiro tricolor, 1 a 0 Central.

O gol tomado fez o Santa mudar de postura, que partiu em busca do ataque e não conseguiu cedo graças ao goleiro da patativa, Juninho. Aos 17 defendeu cobrança de falta de Raul, aos 22 cabeçada de Memo, chute de Maranhão aos 31, e na melhor delas fez milagre em um voleio de Léo Gamalho aos 36. O alvinegro ainda teve chance com Danilo Pires, que saiu costurando a defesa coral mas mandou para fora, no lance seguinte.

Gamalho se atirou na área e o árbitro
fingiu que viu pênalti.
Foto: Divulgação.
SEGUNDO TEMPO - A etapa complementar veio para botar em prática o plano de desclassificar o Central do Campeonato Pernambucano. Bastante limitado, o Santa não chegava ao gol de empate, então Léo gamalho se jogou na área aos 15 minutos e o árbitro fingiu que viu uma irregularidade, em seguida assinalando o pênalti.

Na cobrança, Juninho acerta o canto e defende, mas os dois jogadores corais que invadiram a área antes da cobrança, foram mais rápido que a defesa patativa, claro, e Betinho mandou de cabeça para às redes aos 17, empatando o jogo. 

Antes, Juninho havia feito dois milagres aos 5 minutos, e aos 28 o Santa botou uma bola trave. A patativa foi na raça, na força, e chegou forte aos 41 em cabeçada de Edson Dí, e nos minutos finais em cobrança de falta de Adriano, mas o placar foi mantido e tiraram a classificação da patativa na cara dura, como era costume nos anos 80, 90, etc.

Central: Juninho; Adriano, Lúcio, Allyson e Jean Batista; Diego Teles, Luiz Fernando (Tallys), Danilo Pires (Édson Di) e Jailton; Danilo Lins e Erivelton (Fernando Pires). Técnico: Humberto Santos

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Nininho, Leandro Souza, Renan Fonseca e Zeca; Sandro Manoel, Memo, Jefferson Maranhão (Renatinho) e Raul (Adílson); Flávio Caça-Rato (Betinho) e Léo Gamalho. Técnico: Vica

Árbitro: Luiz Cláudio Sobral.
Assistentes: Albino de Andrade Alberto Júnor e Ricardo Bezerra Chianca.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões amarelos:
Cartões vermelhos: Não houve.
Gols: Erivelton aos  15' do 1T' para o Central. Betinho aos 22' do 2T' para o Santa Cruz.

Público: 8.473
Renda: 71.270,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Porto 0x5 Central. Com dois gols de Danilo Lins e grande atuação de Erivelton, patativa goleia e volta ao G4 do hexagonal.



Avassalador. Apresentando um futebol bonito de se ver, a patativa não teve pena do seu arqui-rival na noite desta última quarta-feira, 26, e goleou a equipe do Porto pelo placar de 5 a 0 no estádio Lacerdão. Com o resultado, o glorioso se garantiu mais do que nunca no G4 do hexagonal, assumindo a quarta colocação, e dependendo apenas de sí para chegar à próxima fase do estadual.

Uma vitória simples diante do Santa Cruz neste Domingo, 30, o alvinegro sela sua classificação. Vale destacar que a goleada aplicada diante do Porto foi a maior em toda história do clássico Mestre Vitalino.

O JOGO - Antes da bola rolar, se falava na dificuldade que o Central iria encontrar pela frente para vencer a equipe do Porto, que mesmo com vários jogadores inexperientes, deu um trabalho enorme uma rodada antes, e vendeu caro uma derrota para o Sport na Ilha do Retiro. Sem tomar conhecimento da força do tricolor, a patativa foi ao ataque do começo ao fim do jogo em busca do gol da vitória. Raro foram os momentos que os jovens valores do gavião conseguiram armar alguma situação de perigo.

Para a patativa, a bola insistia em não entrar, mas chances não faltaram. Na primeira delas, a bola sobra sozinha para o capitão Allyson após escanteio, mas o atleta chuta em cima do arqueiro do Porto. Erivelton, Danilo Pires e Jaílton tentaram chutando forte nos lances seguintes, mas nas três oportunidades, não conseguiram vencer Tiago.

Repetindo o bom futebol, Erivelton
marca seu primeiro gol com a camisa
alvinegra. Foto: Portal No Detalhe.
Se tava difícil de balançar às redes trabalhando a bola, restava então tentar de bola parada. Em uma falta cobrada com perfeição, Danilo Pires mandou sem chances de defesa para Tiago, 1 a 0 Central. O primeiro gol abriu o time do Porto, que mesmo tentando se segurar, não tinha mais o que fazer para diminuir o ritmo ofensivo da patativa.

Após roubada de bola, Jaílton aciona Erivelton, o atleta recebe e ajeita o corpo já batendo na bola. Pulando só para sair na foto, Tiago observou a bola morrer no fundo das redes mais uma vez, Central 2 a 0. Sem ter pena do adversário, o terceiro gol saiu ainda na primeira etapa. Danilo Pires percebe a passagem de Adriano pelo lado direito e toca para o atleta. No cruzamento, Danilo Lins cabeceia e marca mais um para o glorioso alvinegro, 3 a 0.

SEGUNDO TEMPO - Sem precisar forçar muito devido ter construído o resultado ainda no primeiro tempo, a patativa nem forçou muito e mesmo assim chegou com facilidade ao ataque. Nos primeiros minutos, Erivelton faz uma jogada sensacional, dando uma caneta no marcador e tocando mais na frente para Jaílson. O meia apenas escolhe o lado e com um leve toque tira a bola do arqueiro adversário, Central 4 a 0.

Lins voltou a marcar e espantou a má
fase que vinha lhe rondando. Foto:
Portal no Detalhe.
A patativa teve mais três boas oportunidades, com Luiz Fernando, Allyson e Erivelton, mas em ambas Tiago levou à melhor. O Porto então foi atrás do gol de honra, e por pouco não conseguiu com Geninho, que cabeceou na trave de Juninho. Após o lance, na briga pelo rebote Geninho faz falta e é expulso. Ainda deu tempo de Danilo Lins marcar seu segundo gol, este cobrando pênalti, para espantar de vez a má fase. Que venha o Santa Cruz!


Central: Juninho; Adriano, Lúcio, Allyson e Jean Batista; Diego Teles (Fernando Pires), Luiz Fernando, Danilo Pires (Tallys) e Jaílton; Danilo Lins e Erivelton (Douglas Silva).

Porto: Thiago; Alisson, Wallace e Geninho; Téo, Mardley, Cosme (Clebson), Jeremias (Dorthan) e Weverton; Túlio (Fabrício) e Danilo.

Árbitro: Emerson Sobral.
Assistentes: Clóvis Amaral e Francisco Bezerra Júnior.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru (26/03/2014)

Cartões amarelos: Geninho e Dorthan (Porto).
Cartão vermelho: Geninho (Porto)
Gols: Danilo Pires aos 24' do 1T, Erivelton aos 27' do 1T e Danilo Lins aos 35' do 1T para o Central. Jaílton aos 19' do 2T e Danilo Lins aos 37' do 2T para o Central.

Público e Renda: Sem números exatos.


Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.


segunda-feira, 24 de março de 2014

Central 1x0 Salgueiro. Patativa vence e segue viva na briga pelas semi-finais.


As duas melhores campanhas do interior de Pernambuco estiveram testando suas forças neste último Domingo, 23, no estádio Lacerdão. Central e Salgueiro fizeram um jogo bem movimentado, que valia muito mais que os três pontos. Qualquer resultado definiria como seria a sequência do hexagonal do título.

A patativa se saiu melhor, e com a vitória de 1 a 0 sobre o carcará, diminuiu a distância para dois pontos, e segue com chances reais de classificação para a próxima fase do estadual. Agora as atenções se voltam para o próximo duelo, que acontecerá já nesta quarta-feira, 26, diante do gavião novamente no Luiz Lacerda.

O JOGO - O ponto para mais improdutivo do Central neste hexagonal está sendo o ataque. Vendo isso, o treinador Humberto Santos quis mudar e mandou à campo Deizinho, deixando o atleta fazendo dupla com o camisa 9 Danilo Lins. O técnico ainda colocou Adriano na lateral direita, recuperado de contusão, mas que fez uma partida bem abaixo do esperado, visivelmente sem ritmo de jogo.

O comandante também manteve o meio-campista Tallys, dando todo um tempo de partida para o atleta tentar mostrar o futebol que encantou à todos, no Pernambucano 2013 e no início do atual estadual, mas infelizmente o atleta novamente não brilhou.

A partida foi bem movimentada, mas toda primeira etapa foram chances remotas de gol para ambos os lados. Primeira, Dalino Lins tenta de cabeça aos 4. No lance seguinte, Deizinho recebe cruzamento na área, aos 9, e tem a segunda boa chance, mas tenta mandar de cabeça e manda fraquinha nas mãos de Luciano.

O carcará também teve poucas chances, precisamente três, nas primeiras com o atleta Anderson Paraíba e na última com Fabrício Ceará, de cabeça. A primeira foi cobrando falta, aos 16, e na segunda em jogada individual que terminou com má conclusão, aos 32. Deizinho ainda respondeu aos 38 e 41, mas não teve competência para mandar às redes.

SEGUNDO TEMPO - A etapa complementar veio com o que faltava, emoção, para o torcedor crescer junto com a equipe e empurrá-la para uma importante vitória. Foram diversas as chances de gol, e o que teve papel decisivo para mudança de postura da equipe Centralina foram dois fatos. Primeiro, as modificações do treinador Humberto Santos, que logo de início mandou Luiz Fernando e Jaílton à campo, nos lugares de Tallys e Diego Gois. A segunda, a ceda expulsão do atleta do carcará, Moreilândia.

Com 10 em campo, o carcará teve que se segurar como pôde para não ser goleado. Mas não demorou para os visitantes sentir a pressão e sofrer o tento. Aos 9 minutos, Jaílton faz boa jogada pelo lado esquerdo e cruza com perfeição na cabeça de Danilo Pires. Sozinho, o camisa 8 alvinegro cabeceia forte e manda no canto esquerdo de Luciano, sem chances de defesa. Central em vantagem.

A última modificação do treinador Humberto Santos foi fundamental. O treinador botou o jovem meia-atacante Erivelto, esse que deu um calor imenso na defensiva do carcará. Na sua primeira grande chance, aos 31, driblou o goleiro e chutou para o gol, mas o zagueiro do carcará estava no lance e afastou o perigo. Novamente ele aos 35.

O baixinho rouba a bola no meio de campo e aciona Danilo Pires. O meia recebe, levanta a cabeça e manda um passe açucarado para Danilo Lins. Infelizmente, mais uma vez, Lins não conseguiu marcar. O atleta perdeu tempo na finalização e chutou em cima do arqueiro Luciano.

É visível que o jogador vem se esforçando, trabalhando certinho, mas a bola insiste em não entrar. Aos 37 Jean Batista também o aciona, mas o atacante percebe a passagem de Luiz Fernando e dá o corta luz. Luiz manda uma bomba e por muito pouco não amplia a vantagem no monumental da Avenida. O glorioso seguiu com chances, mas o placar permaneceu com a vantagem mínima, suficiente para conquistar os importantíssimos três pontos.

Central: Juninho; Adriano, Lúcio, Allyson e Jean Batista; Diego Teles, Diego Gois (Luiz Fernando), Danilo Pires e Tallys (Jaílton); Danilo Lins e Deizinho (Erivelton).

Salgueiro: Luciano; Tamandaré, Aylton Alemão, Ranieri e Danilo; Pio (Kanu), Moreilândia, Victor Caicó (França) e Anderson Paraíba; Fabrício Ceará e Valdeir (Rodolfo Potiguar). Técnico: Cícero Monteiro.

Árbitro: Sebastião Rufino Filho.
Assistentes: Albino de Andrade e Clóvis Amaral.
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões amarelos: Jean Batista (Central); Ranieri, Moreilândia e Pio (Salgueiro).
Cartão vermelho: Moreilândia (Salgueiro).
Gols: Danilo Pires aos 8' do 2T para o Central.
13.107,00

Público: 2.023 torcedores
Renda: R$ 13.107,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

Outras postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...