domingo, 31 de agosto de 2014

Central 2x1 Jacuipense-BA. Na base da raça, patativa consegue virada e quebra invencibilidade do Jacuipense.


Lutando para chegar às oitavas de finais da Série D 2014, o Central de Caruaru deu um passo importantíssimo após vencer o líder do grupo A3, Jacuipense da Bahia, na tarde deste Domingo, 31, no estádio Lacerdão. O alvinegro saiu atrás no marcador, mas conseguiu a virada na segunda etapa de jogo com gols de Juninho Silva e do estreante Jaílson. Casagrande foi o autor do tento dos visitantes.

Além da vitória, o glorioso teve outra excelente notícia esta tarde. Jogando dentro dos seus domínios, o Campinense-PB perdeu de 2 à 0 para o Coruripe-AL. Chegado ao fim da rodada, o Jacuipense-BA estaciona nos 10 pontos, a patativa permanece na segunda colocação, agora com 9 pontos somados, já o Coruripe-AL divide a terceira colocação com o Campinense-PB, ambos com 6.

O JOGO - A equipe Centralina se portou da forma que o torcedor esperava e sempre cobrou deste o início do Campeonato. Ofensiva, organizada no meio-campo e principalmente no sistema defensivo. Podemos dizer que todos esses setores funcionaram, pelo menos, até os 25 minutos iniciais. Já no primeiro minuto de bola rolando, o meia Juninho Silva fez boa jogada pelo lado direito mas ninguém aproveitou o cruzamento. Quando a bola foi rebatida, caiu nos pés de Bebeto, que de longa distância encheu o pé e obrigou Márcio Greyk fazer uma belíssima defesa.

Estreante do dia, Jaílson foi feliz
e conseguiu marcar o gol que deu a
vitória para a patativa. Foto: Blog
Movimento Coração Alvinegro.
A tática do Jacuipense continuou sendo a mesma dos jogos anteriores. Equipe fechadinha e esperando o momento certo para puxar contra-ataque. Como chamava a patativa para seu campo de defesa, o alvinegro criou e teve boa oportunidade com o estreante Jailson, aos 11, embaixo da barra mandando pra fora, e Tiago Lima aos 24. Nesse, o meia fez tabela com Fernando Pires e entrou livre em diagonal na área adversária, mas acabou se precipitando e bateu fraquinho quando tentava colocar nas pernas do arqueiro Márcio.

A bola puniu a patativa, que era superior em campo, mas desperdiçava suas boas oportunidades. Na primeira chance clara do Jacu, a defensiva alvinegra voltou a falhar, onde não afastou bem a bola, depois tentou fazer linha de impedimento, e a redonda sobrou sozinha nos pés de Casagrande. O centro-avante, que nada tem haver com isso, encheu o pé e abriu o marcador aos 26 minutos.

A desvantagem no placar desesperou os atletas. O time se lançou ao ataque, teve que abrir espaço na defesa e por pouco não ficou ainda pior. O Jacuipense teve outras oportunidades mas parou no goleiro Juninho. Por contusão, Humberto Santos sacou Fernando Pires aos 40 minutos da etapa inicial e botou Luiz Fernando no seu lugar. 

SEGUNDO TEMPO - No mundo do futebol, jogadores e técnicos vão do céu ao inferno em poucos minutos, passando de vilões à heróis, ou vice-versa. Some a isso, se o Campeonato for de tiro curto como é o brasileiro da Série D. É nesse contexto que começamos falando do técnico Humberto Santos.

Logo de início, o treinador fez sua segunda modificação no time e botou Jaílton no lugar do lateral direito Walber. A equipe se tornou mais ofensiva, e dai iniciou-se o tudo ou nada para a patativa. Com dois minutos, Luiz Fernando chuta de fora e a bola é desviada. Bebeto consegue parar o chute, que não tinha força para chegar ao gol, e livre de marcação chuta em cima de Márcio Greyk.

A torcida comprou a idéia, apoiou, cantou, e empurrou o alvinegro com força para máxima para cima do adversário. Aos 5, é a vez de Jailton chutar de fora da área, mas sem direção. Um minuto após, Andrezinho cruza pelo lado direito e o centro-avante Jaílson cabeceia em cima de Márcio, com muito perigo.

Premiado pela boa atuação, Juninho
Silva foi quem deixou tudo igual no
Lacerdão. Foto:  Blog Movimento
Coração Alvinegro.
Humberto entrou no clima e foi pro tudo ou nada. Perdido por um, ou perdido por cem, a patativa precisava da vitória. Aos 17 o técnico arriscou e acabou com qualquer esquema tático, partindo pro abafa. Sem condições de continuar no jogo, Erick deu lugar para o jovem Erivelton.

Já com dois minutos depois da última substituição, Andrezinho tenta chuta de esquerda, a bola desvia e cai para Juninho Silva. Com tranqüilidade, o atleta dá um leve toque na bola e marca um golaço de cobertura, deixando tudo igual no Luiz Lacerda aos 20 minutos.

O Jacuipense começou sair para o jogo. Aos 25, Daniel ganha de Egon e chuta com perigo, mas o arqueiro Juninho cresce para cima do atleta e garante a defesa. Sem se intimidar, o glorioso continuou buscando o gol da virada. Em duas oportunidades, chegou perto com o zagueiro Sinval. Na primeira cobrando falta, e na segunda de cabeça, mas ambas para fora. Andrezinho, de cabeça, também chegou muito perto de marcar.

Andrezinho serviu bem seu companheiro
de ataque e empolga o torcedor com
a nova dupla ofensiva da patativa.
Próximo do fim, aos 38 minutos Casagrande recebeu pelo lado direito e mandou uma bomba para fora. Em seguida, contra-ataque da patativa e Andrezinho recebe de Juninho Silva. Perfeição no cruzamento, e como se tivesse colocado com as mãos, Jailson recebe a assistência e cabeceia sem qualquer chance de defesa para Márcio, 2 a 1 Central. O Lacerdão vai a loucura.

Aos 49, no último lance de ataque do Jacuipense-BA, uma falta para os baianos e a cobrança passa tirando tinta do travessão de Juninho. Chega ao fim a invencibilidade do time do interior baiano, e ao que parece a patativa começa crescer no Campeonato no momento certo. Humberto terá 15 dias para ajustar sua equipe como melhor achar, e principalmente dar um jeito no sistema defensivo. Agora só volta à campo no dia 14 de Setembro, onde enfrenta o Campinense-PB em Campina Grande.

Central (4-4-2): Juninho; Walber (Jailton), Sinval, Egon e Bebeto; Erick (Erivelton), Fernando Pires (Luiz Fernando), Tiago Lima e Juninho Silva; Andrezinho e Jaílson. Técnico: Humberto Santos.

Jacuipense-BA (4-4-2): Márcio Greyk; Caique, Paulo Paraíba, Anderson e Flávio; Bruno(Felipe), Toty, Marcelo e Casa Grande; Neilson (Edu) e Robert (Daniel). Técnico: Ricardo Neto da Silva.

Árbitro: Luiz César Oliveira Magalhães (CE).
Assistentes: João Carlos de Jesus Santos e Wendel Augusto Lino de Jesus Melo (Ambos SE).
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.
Série D 2014 - 6º Rodada do grupo A3

Cartões amarelos: Egon e Erick (Central); Casagrande e Caique (Jacuipense).
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Casagrande aos 26' do 1T para o Jacuipense-BA. Juninho Silva aos 20' e Jaílson aos 39' do 2T para o Central.

Público: 2900.
Renda:  R$ 16.690,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

Central x Jacuipense-BA. Neste Domingo, patativa tem decisão na Série D 2014.



A patativa volta à campo nesta tarde pelo Campeonato Brasileiro. Enfrentando o líder do grupo A3 dentro dos seus domínios, a equipe do Jacuipense-BA, o glorioso precisa mais do que nunca dos três pontos para continuar vivo na briga pela próxima fase.

Infelizmente o treinador Humberto Santos foi obrigado a mexer em quase todos os setores do seu time. Por suspensão e contusão, os laterais Adriano e Jean Batista, respectivamente, não vão para o jogo. Para o lugar de ambos, entra o jovem Walber na direita, jogador que veio por empréstimo do Náutico, e na esquerda o atacante Bebeto, improvisado.

Também por suspensão, a patativa perdeu seu melhor jogador no Campeonato até então. O volante artilheiro e brigador, Eduardo Erê, pegou dois jogos de suspensão pelas palavras que dirigiu ao árbitro da partida entre Jacuipense e Central, em Feira de Santana.

Na ocasião, o atleta falou para os cronistas de Caruaru que a patativa foi roubada, e não foi aplicado cartão vermelho pois se dirigiu rapidamente para os vestiários. Para a vaga de Erê, Humberto Santos dá crédito e manda à campo a prata da casa Erick, para atuar junto com Fernando Pires. A última modificação ficou por conta da entrada de Jaílson no ataque. De resto a equipe será a mesma que vem entrando nos últimos jogos.

Para este jogo, o Blog Movimento Coração Alvinegro trará uma cobertura fotográfica exclusiva, que tanto enriquecerá mais a postagem do pós-jogo - como foi feito durante muito tempo em outras ocasiões - como também estará a disposição do torcedor que deseja ter imagens diferenciadas do confronto.

Central x Jacuipense-BA - 6º ROD. da Primeira Fase (Série D 2014)
Estádio: Lacerdão, Caruaru-PE.
Data: 31 de Agosto, às 16h.
Árbitro: Luiz César Oliveira Magalhães (CE)
Assistentes: João Carlos de Jesus Santos e Wendel Augusto Lino de Jesus Melo (Ambos SE)

Central (4-4-2): Juninho; Wálber, Sinval, Egon e Bebeto (ou Jaílton); Erick, Fernando Pires, Juninho Silva e Tiago Lima; Jaílson e Andrezinho. Técnico: Humberto Santos.

Jacuipense-BA 
(4-4-2): Márcio Greyck; Caique, Paulo Paraíba, Anderson e Bruno; Flávio, Toty, Marcelo e Da Mata; Casagrande e Robert. Técnico:

No único jogo entre essas equipes que existe registro, foi o que aconteceu no ''primeiro turno'' dessa fase de grupos da Série D. A patativa foi penalizada pelos seus próprios erros, além dos da arbitragem, que anulou dois gols, e um, de certeza, não havia irregularidade. Confira AQUI.

Central: A bola da vez é o experiente Jaílson. Recém chegado, o atleta agradou ao técnico Humberto Santos, que não pensou duas vezes e já manda o jogador entre os 11 iniciais. Não podemos esquecer do atleta Andrezinho. Com três gols no Campeonato, o baixinho é o artilheiro da patativa no Campeonato.

Jacuipense-BA: O bom centro-avante Casagrande é a esperança de gols da equipe do Jacuipense-BA. O time joga em torno do mesmo, e sempre que puxam contra-ataques rápidos o atleta recebe em boas condições de marcar. Peca pela afobação, mas ainda assim é o artilheiro da equipe.

Rádio Liberdade: 104.9 FM
Rádio Futebol Show: 107,1 FM ou pelo SITE.
TV Criativa (Transmissão por vídeo)

Arquibancada: R$ 20,00
Sócio e estudante: R$ 10,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

Coruripe-AL 0x0 Central. Alvinegro empata fora de casa e sobe na tabela classificatória.


Abrindo o re-turno do grupo A3 da Série D 2014, o Central Sport Club somou um ponto importantíssimo na luta pela classificação às oitavas de finais. Jogando em Coruripe-AL, diante do time de mesmo nome, a patativa empatou sem gols com os donos da casa e assumiu a segunda colocação do seu grupo, tendo, claro, uma ajudinha do Baraúnas-RN, que goleou o Campinense-PB em Mossoró-RN. Pelo saldo de gols, a patativa ficou na frente e se acabasse hoje o Campeonato estaria classificada.

O JOGO - Assim como na rodada anterior, a patativa foi a mesma equipe que se esperava, entenda. Uma equipe que começa bem, depois sofre um apagão e não produz mais nada. Nos primeiros minutos o Coruripe-AL chegou bem, com o atacante Denilson recebendo passe e mandando no travessão. Eduardo Erê respondeu minutos depois, recebendo passe de Tiago Lima e mandando na trave direita do arqueiro Santos.

Empate fora de casa foi importante
para a patativa subir na tabela.
Foto: GE / Alagoas.
O jogo esfriou, as equipes não tinham tranqüilidade no passe final, e poucas foram as chances de gol que deram trabalhado para os goleiros. Na segunda etapa, o Hulk ameaçou chutando de fora da área, já a patativa levou perigo em boa jogada construída por Juninho no lado direito de ataque. O atleta recebeu passe de Fernando Pires, olhou para a área e mandou com perfeição na cabeça de Bebeto. O camisa 9 deu de casquinha, e Andrezinho - em posição irregular - mandou para às redes. O árbitro não validou o gol.

Após o lance, o Hulk cresceu e teve boas oportunidades. Na primeira, levantamento na área e falha do goleiro Juninho, mas o atleta do Coruripe-AL furou no lance e a zaga alvinegra afastou. A redenção do camisa 1 veio em seguida. Cobrança de escanteio, uma cabeçada muito perigosa e Juninho faz milagre, mandando para linha de fundo.

Sem criar nada, a patativa sofreu muita pressão e tomou um gol, mas o árbitro, acertadamente, também anulou o tento devido a posição irregular do atleta Ivan. O jogo chegou ao fim, e mesmo sem o alvinegro criar boas chances na etapa final, conseguiu um ponto importante fora de casa. Agora terá o Jacuipense-BA dentro dos seus domínios para continuar brigando pela próxima fase.


Coruripe-AL (4-4-2)Santos; Ivan, Leandro, Jhony (Thiago Santos) e Renatinho (Deisinho); Jair, Mazinho, João Paulo e Aurélio; Denílson e Alexsandro (Edmar). Técnico: Jaelson Marcelino Alves.

Central (4-4-2)Juninho; Adriano, Silval, Egon e Jean Batista; Eduardo Erê, Fernando Pires, Juninho Silva (Luiz Fernado) e Tiago Lima; Bebeto (Fábio Silva) e Andrezinho (Jailton). Técnico: Humberto Santos.

ÁrbitroVanderlei Soares de Macedo (DF).
AssistentesIvaney Alves de Lima e Vaneide Vieira de Góis (Ambos SE)
Local: Estádio Gérson Amaral, Coruripe-AL.
Série D 2014 - 6º Rodada do grupo A3

Cartões amarelosAdriano, Sinval e Jean (Central); Jair (Coruripe).
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Não houve.

Público: 461 espectadores.
Renda: R$ 2.880,00



Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

sábado, 23 de agosto de 2014

Jacuipense-BA 1x0 Central. Como de costume, sistema defensivo falha e Central perde mais uma na Série D.


Fechando o primeiro turno do grupo A3, no Campeonato Brasileiro da Série D 2014, o Central Sport Club foi até Feira de Santana enfrentar o Jacupiense-BA, líder do grupo, na busca pela primeira vitória fora de casa. Infelizmente em mais um dia de falhas grotescas do sistema defensivo alvinegro, e uma péssima arbitragem, a patativa foi derrotada pelos donos da casa pelo placar de 1 a 0.

O JOGO - Os primeiros minutos foram de domínio da patativa. Os atletas partiram pra cima, procurando o gol, mas bastou apenas 10 minutos, que iniciou-se uma sucessão de erros no sistema defensivo, principalmente com o zagueiro Egon, além de um meio de campo que nada criou, prejudicando o rendimento do ataque.

O time alvinegro sofreu um apagão, que custou caro, e aos 15 minutos o Jacuipense abria o marcador. Bola alçada na área da patativa após cobrança de lateral, Egon falha, o sistema defensivo por completo falha, e a bola sobra sozinha nos pés de Damata, que empurra para às redes.

Antes, justamente em uma falha de Egon, o atacante do time baiano, Casagrande, recebeu no peito, ficou livre de marcação, e chutou forte tentando o canto direito do goleiro Juninho, mas o arqueiro patativa garantiu a defesa. O Central tentava responder, mas bastante desorganizado em campo, sem criatividade, não conseguia levar perigo à meta do goleiro Márcio Greyk. A primeira chance foi com Bebeto, de cabeça, e a segunda com Juninho Silva, chutando rasteiro no contra-pé de Márcio.


Em contra-ataque armado, Casagrande fez um giro de corpo em cima de Egon, driblou Jean batista - que escorregou no lance - e avançou até onde deu para finalizar para fora. Restava esperar o tempo passar para o técnico Humberto Santos conseguir arrumar sua equipe e ela voltar melhor na etapa complementar.

Ainda no primeiro tempo, a patativa chegou ao empate, mas o árbitro não validou o gol. Adriano cobra falta na área, a bola é desviada por Andrezinho e sobra para Sinval, que chega completando de carrinho, mas o bandeira marca impedimento. Para fechar o primeiro tempo, em um lance o alvinegro tentou o chute duas vezes, mas a bola insistiu em não entrar. Já os donos de casa, chegaram novamente com Casagrande, desta tentando de cabeça e mandando rente a trave esquerda de Juninho.

SEGUNDO TEMPO - Como de costume, o time Centralino volta mais aceso na etapa complementar, mas a baixa eficiência nas finalizações custam caro e a patativa não consegue a igualdade no marcador.

Em avançada pela esquerda, Jean Batista chega até a linha de fundo e manda na cabeça de Andrezinho. O baixinho finaliza bonito, sem precisar saltar, mas o goleiro Márcio Greyk faz uma boa defesa. Andrezinho ainda reclamou de um pênalti inexistente em outra jogada, após receber pelo lado direito de ataque, se desequilibrar e finalizar para fora.

As chances começaram surgir, aos poucos, mas surgiram. Faltava alguém para botar para dentro. Novamente acionado pelo lado direito, Andrezinho cabeceia para o meio da área e deixa para Fernando Pires - livre de marcação - fazer o mais difícil. O atleta embaixo da barra, consegue chutar tão mal que isola a bola para longe. Os mandantes apenas marcavam, e no momento certo saía para o contra-ataque, e muito bem por sinal. Na chance seguinte ao lance de Fernando Pires, Damata chuta com muito perigo e manda pra fora.

Tava difícil de o gol sair com a bola rolando, seria justamente pela bola parada que o cenário do jogo seria mudado. Adriano cobra falta alçando a bola na área, Eduardo Erê cabeceia e manda para o fundo das redes, mas novamente o árbitro invalida o gol, alegando impedimento, esse diga-se de passagem que não existiu.


Se já estava difícil lutar com o adversário e as limitações do próprio time alvinegro, imagine então com o trio de arbitragem contra. Vale destacar que nada adiantou as modificações do técnico Humberto Santos, além de ter prejudicado o rendimento do time quando tirou a melhor peça em campo, o atacante Andrezinho.

O Jacuipense ainda tentou seu golpe final, armando contra-ataque após Jean Batista perder bola no meio-campo, mas em cima da linha, Fernado Pires afastou o perigo. Placar final, Jacuipense 1, Central 0. Agora é pensar na grande decisão que terá diante do Coruripe-AL, no próximo Domingo, 24, em Alagoas. Uma derrota, e praticamente a patativa dá Adeus ao sonho da Série C.

Jacuipense-BA (4-4-2): Márcio Greyk; Caique, Paulo Paraíba, Anderson e Júnior; Flávio, Tony (Willames), Marcelo e Damata (Edu Amparo); Robert (Daniel) e Casa Grande. Técnico: Ricardo Silva.

Central (4-4-2): Juninho; Adriano, Sinval, Egon e Jean Batista; Eduardo Erê, Fernando Pires, Juninho Silva  (Roger) e Tiago Lima; Andrezinho (Jefferson Maranhão) e Bebeto (Jaílton). Técnico: Humberto Santos.


Árbitro: Michael Vinicius Santos Freitas (SE)
Assistentes: Ailton Farias da Silva e Victor Oliveira Cruz (Ambos de SE)
Local: Jóia da Princesa, Feira de Santana-BA.
Série D 2014 - 5º Rodada do grupo A3

Cartões amarelos: Robert, Daniel e Valmir (Jacuipense-BA); Eduardo Erê, Jean Batista e Adriano (Central).
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Damata aos 16' do 1T para o Jacuipense-BA.

Público: 270 espectadores
Renda: R$ 2.820,00


Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Central 3x1 Coruripe-AL. Em dia de estreias, Andrezinho marca três e patativa vence a primeira na Série D.


Jogando diante de sua torcida no Estádio Luiz Lacerda, o Central Sport Club deu um ótimo presente para os pais neste último Domingo, 10. Estreando alguns jogadores no time, o time do técnico Humberto Santos derrotou o Coruripe de Alagoas pelo placar de 3 a 1. Os gols foram marcados todos pelo atacante Andrezinho, desencantando de vez, e Denilson, que descontou para os visitantes.

O resultado da partida foi extremamente importante na luta pela classificação, pois a patativa subiu uma posição no grupo A3 e está provisoriamente na segunda colocação, com cinco pontos. Quem vem logo atrás é o Campinense, também com cinco pontos, mas perde no critério de gols marcados. O próximo jogo da patativa será diante do Jacuipense-BA, líder do grupo, na Bahia.

O JOGO - Tudo se iniciou como era previsto. Central buscando o jogo, e o Coruripe fechadinho esperando a chance para sair nos contra-ataques. Acontece que mesmo num esquema tático mais ''precavido'', quando o Hulk subia para o ataque levava muito perigo, pois a defensiva alvinegra não estava se encontrando. A dupla de zaga, Saulo e Egon, não acompanha o ritmo de ataque dos visitantes.

Por duas vezes, o atacante Denilson levou perigo para a meta de Juninho. Aos 13, Denilson recebe, passa por Egon, por Jaílton, e bate de esquerda para grande defesa do arqueiro alvinegro. Aos 17, após o lateral Adriano errar um passe no meio de campo, o adversário arma contra-ataque e Denilson recebe um bom passe. O camisa 9 ganha na corrida para Saulo, fica livre com Juninho, mas novamente o goleiro alvinegro leva a melhor, fazendo outra belíssima defesa.

Dono da tarde, Andrezinho marca
três vezes e Central vence. Foto: Globo
Esporte / Caruaru e Região.
Antes, a patativa havia tentando aos 11, com Tiago Lima, o bom meia camisa 10 que fez sua estreia pela patativa. O atacante Bebeto, também fazendo sua estreia pelo Central, roubou a bola no meio de campo aos 19 minutos e puxou contra-ataque. Pelo lado esquerdo, manda uma bomba e Santos espalma para o meio da área, onde lá estava ele, Andrezinho, para mandar para às redes e abrir o placar, Central em vantagem.

A partida esfriou um pouco, e sempre que o Hulk foi ao ataque, construiu boas jogadas com toques de bola envolvente. O Central chegou mais perto de ampliar em duas cobranças de falta, com Adriano. Na primeira, a bola passa tirando tinta da trave de Santos. Na segunda, boa defesa do arqueiro Santos que manda para escanteio.

Aos 32, boa triangulação do Coruripe-AL, e Ivan recebe um belo passe dentro da área alvinegra. Sem a zaga acompanhar, Ivan solta o pé e manda no travessão de Juninho. O último lance de perigo foi o golpe final. Cruzamento na área alvinegra, aos 36, Eduardo Erê desvia no primeiro pau e a bola sobra para Denílson, livre de marcação, que apenas escora e iguala o marcador, 1 a 1.

SEGUNDO TEMPO - A partida foi uma na primeira etapa, e outra completamente na segunda. O Central melhorou na partida, e não deixou o Coruripe jogar. Com dois minutos, o volante artilheiro, Eduardo Erê, aproveitou cruzamento de Adriano e mandou muito próximo da trave de Santos. Aos 9 a virada da patativa. Fernando Pires lança Bebeto, o atacante avança e bate cruzado. Com o faro de gol, Andrezinho se joga na frente da bola e desvia para às redes, 2 a 1 Central.

Meia Tiago Lima fez uma boa estreia
com a camisa alvinegra. Foto: Globo
Esporte / Caruaru e Região.
O treinador Humberto Santos começou as mudanças na equipe aos 12 minutos, sacando Bebeto e colocando Luiz Fernando para reforçar a pegada no meio-campo. Aos 16, mais um estreante. Juninho Silva, no lugar de Tiago Lima. Em seu primeiro lance, o atleta deu um tapa pelo lado direito e tirou dois marcadores da jogada. No cruzamento, Andrezinho cabeceia de peixinho e faz seu terceiro gol, 3 a 1.

Luiz Fernando, aos 35, e Jaílton, aos 38, tiveram as últimas boas chances do jogo, mas o placar permaneceu o mesmo, selando a vitória da patativa dentro dos seus domínios. Que venha o Jacuipense-BA!

Central (4-4-2)Juninho; Adriano, Sinval, Egon e Jean Batista; Eduardo Eré, Fernando Pires, Jaílton e Tiago Lima (Juninho Silva); Bebeto (Luiz Fernando) e Andrezinho (Roger). Técnico: Humberto Santos.

Coruripe-AL (4-4-2)Santos; Chiquinho (Alexandre), Leandro, Johnny e Renatinho; Jota (Jair), Mazinho, João Paulo (Alexsandro) e Aurélio; Denílson e Ivan. Técnico: Jaélson Marcelino.

Árbitro: Claudionor dos Santos Junior (SE)
Assistentes: Kildenn Tadeu Morais de Lucena e Luis Filipe Gonçalves Correa (Ambos da PB)
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.
Série D 2014 - 4º Rodada do grupo A3

Cartões amarelos: Sinval, Egon, Luiz Fernando (Central); Leandro, Chiquinho, Denilson e Johnny (Coruripe)
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Andrezinho aos 19' do 1T, aos 9' e 18' do 2T para o Central. Denilson aos 36' do 1T para o Coruripe-AL.

Público: 1.302
Renda:  R$ 9.870,00


Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.


segunda-feira, 28 de julho de 2014

Central 1x1 Campinense-PB. Patativa decepciona dentro de casa e fica no empate com a raposa.


Estreando diante de sua torcida no Brasileirão da Série D 2014, o Central Sport Club ficou no empate em 1 a 1 com o Campinense-PB na tarde deste último Domingo, 27, no estádio Lacerdão. O alvinegro sofreu o primeiro gol através de uma cobrança de escanteio do meia Bismarck (o árbitro assinalou gol contra de Josimar), e chegou ao empate nos minutos seguintes com Eduardo Erê. O resultado deixou a patativa ainda na segunda colocação, mas numa situação bastante desconfortável, pois folga na próxima rodada.

O JOGO - A primeira chance criada do jogo seguiu a risca. Os donos da casa procurando jogo e fazendo valer o mando de campo. Já aos dois minutos, cobrança de escanteio e boa cabeçada de Sinval, mas Rodrigão espalma e manda pra fora. O Campinense-PB subiu para o ataque no lance seguinte e também conseguiu um escanteio.

Bola alçada na área por Bismarck, um leve desvio no primeiro pau de Luiz Fernando que mata qualquer chance de defesa de Juninho. A bola ainda bate na trave antes de morrer no fundo das redes. Campinense em vantagem. O alvinegro voltou a assustar, desta vez aos 9 com cabeçada de Eduardo Erê na trave. O gol estava maduro.

Volante artilheiro, Eduardo Erê voltou
a marcar com a camisa patativa.
Foto: André Raguine / GE Caruaru.
Com doze minutos, falta para a patativa. Adriano levanta a bola na área, Eduardo Erê desvia com um leve toque na bola e iguala o marcador no Luiz Lacerda, 1 a 1. O jogo seguiu com as equipes errando muitos passes, então o Campinense-PB tenta de fora da área com uma bomba de Marielson, mas Juninho faz a defesa.

Aos 24, o gol tão esperado de Andrezinho com bola rolando deveria ter saído. Cruzamento açucarado de Adriano para Andrezinho, o atacante dá uma belíssima cabeçada e Rodrigão faz um milagre para evitar a virada da patativa. Já perto do apito final da primeira etapa, a raposa chega com Zabotto de cabeça, acertando a trave do arqueiro patativa Juninho.


SEGUNDO TEMPO - O técnico Humberto Santos deve ter injetado bastante ânimo nos seus atletas para voltarem mais aceso na segunda etapa. Porém, um ato de violência dos vândalos de Campina Grande-PB, torcedores do Campinense-PB, fez a partida ser paralisada por aproximadamente 20 minutos, mandando toda tática da equipe embora.

Marginais torcedores do rubro-negro que não estavam presentes na arquibancada, entraram pela portaria da avenida Agamenom Magalhães soltando fogos e agredindo torcedores de bem do Central Sport Club. Vale lembrar que nenhuma organizada do alvinegro estava presente no estádio.

Após o incidente, a única ambulância que estava no estádio foi atender o senhor de idade que se feriu e o árbitro esperou a volta da mesma para a bola voltar a rolar. Enfim, bola rolando, e um Central disperso em campo. Gostando do jogo, o Campinense-PB era quem procurava mais o gol da virada, enquanto a patativa se retraiu e esperou para jogar nos contra-ataques. Mesmo sem ser objetivo, os raposeiros mandaram na segunda etapa de jogo.

Andrezinho até tentou, mas seu gol
com bola rolando ainda não saiu.
Foto: André Raguine / GE Caruaru.
As melhores chances para raposa esteve com Chulapa, chutando de fora da área, e nas outras várias finalizações sem direção do time paraibano. Para o Central, chute de perna esquerda de Andrezinho aos 22 minutos, para boa defesa de Rodrigão. Cabeçada de Fábio Silva aos 36 minutos, e cobrança de falta de Adriano aos 45.

Fim de jogo, vaia nos atletas da patativa por parte da torcida alvinegra, e aplausos da torcida do Campinense-PB pelo resultado que o time conquistou fora de casa. Agora serão 15 dias de trabalho para o técnico Humberto Santos preparar sua equipe para difícil tarefa de avançar de fase.


Infelizmente a grande força que tinha a patativa dentro de casa em 2013, não vem se repetindo no ano atual. Para quem não lembra, o alvinegro só perdeu pontos para times grandes no estádio Lacerdão. Terminou a Série D 2013 com aproveitamento máximo dentro de casa. Porém, a equipe do técnico Humberto Santos tem outra diferença para a de Leivinha, de 2013.

Enquanto Edson Leivinha vencia todas dentro de casa, fora de casa só tomava desacerto. Já o time de Humberto, às vezes vacila dentro de casa, mas costuma buscar os pontos fora e consegue trazer bons resultados para Caruaru. Foi assim durante todo Pernambucano 2014, e esperamos que se repita nesta atual edição do Campeonato Brasileiro.

Força Humberto Santos, jogadores e comissão técnica! Essa torcida não desiste nunca e confia em vocês. Avante Patativa!

Central (4-4-2): Juninho; Adriano, Sinval (Saulo), Egon e Jean Batista; Eduardo Eré, Fernando Pires, Luiz Fernando e Jéferson Maranhão (Erivelton); Josimar (Fábio Silva) e Andrezinho. Técnico: Humberto Santos.

Campinense-PB (4-4-2): Rodrigão; Gustavo, Ítalo, Moacri e Panda; Basílio, Marielson, Júlio Zabotto e Bismarck; Zé Paulo (Tiago Chulapa) e Léo Paraíba (Wanderley). Técnico: Freitas Nascimento.

Árbitro: Michael Vinícius Santos Freitas (SE).
Assistentes: Rondinelle dos Santos Tavares e Wagner José da Silva (Ambis de AL).
Local: Estádio Lacerdão, Caruaru-PE.

Cartões amarelos: Andrezinho, Jefferson Maranhão, Eduardo Erê e Egon (Central); Sidney e Panda (Campinense).
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Josimar (contra) aos 4' do 1T para o Campinense-PB. Eduardo Erê aos 12' do 1T O Central.

Público: 5.106
Renda: Aproximadamente R$ 49 mil.


Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

domingo, 27 de julho de 2014

Central x Campinense-PB. Alvinegro estreia diante de sua torcida neste Domingo, 27.





















Em poucas horas, Central e Campinense-PB entram em campo pela segunda rodada da Série D 2014. A patativa estreia diante da sua torcida, já que estreou no certame na rodada passada, diante do Baraúnas, em Mossoró-RN. Pelo o outro lado, a raposa faz sua estreia na competição neste Domingo, pois folgou na rodada passada.

Todos os detalhes de escalações, preço de ingressos e outras curiosidades você encontra logo abaixo. O blog estará presente no Estádio Luiz Lacerda e trará a melhor cobertura pós-jogo que o torcedor Centralino está acostumado.

Central x Campinense-PB - 2º ROD. da Primeira Fase (Série D 2014)
Estádio: Lacerdão, Caruaru-PE.
Data: 27 de Julho, às 16h.
ÁrbitroMichael Vinícius Santos Freitas (SE).
Assistentes: Rondinelle dos Santos Tavares e Wagner José da Silva (Ambos de AL).

Central (4-4-2): Juninho; Adriano, Sinval, Egon e Jean Batista; Eduardo Eré, Fernando Pires, Jéferson Maranhão e Erivelton (Paulo Vítor); Josimar e Andrezinho. Técnico: Humberto Santos.

Campinense-PB 
(4-4-2): Rodrigão; Gustavo, Ítalo, Moacri e Panda; Basílio, Marielson, Júlio Zabotto e Bismarck; Zé Paulo e Léo Paraíba. Técnico:

Nos últimos quatro jogos entre Central e Campinense, a patativa leva uma ligeira vantagem.

Central 0x0 Campinense - Série C 2008
Campinense 0x1 Central - Série C 2008 (Cláudio)


Central: Com as entradas dos jogadores Jean Batista e Fernando Pires no time titular, a bola deve chegar com um facilidade maior ao ataque alvinegro. O grandalhão Josimar não teve oportunidades na primeira rodada, quem sabe não é o homem do jogo agora que a patativa atua dentro de casa ? E Andrezinho ? Não podemos esquecer que o jogador ainda não marcou gols pela patativa, com bola rolando em jogos oficiais. Será hoje o dia do garotinho ?

Campinense-PB: Bastante rodado e namoro antigo da patativa, o habilidoso meia Bismarck acertou sua volta ao Campinense na última semana. Presente em campo neste Domingo, além dele outro jogador pode ser o dono das atenções. Esse está no gol, o bom goleiro Rodrigão. Ex-atleta da patativa, o arqueiro fez um grande Campeonato Paraibano pela raposa e segue como camisa 1 do rubro-negro.

Rádio Liberdade: 910 AM e 104.9 FM
Rádio Futebol Show: 107,1 FM ou pelo SITE

Arquibancada: R$ 20,00
Sócio e estudante: R$ 10,00
Valores à cima para ingressos até o dia de Sábado, 26

Valores dos ingressos no dia do jogo:
Arquibancada: R$ 30,00
Sócio e estudante: R$ 15,00

Por João Neto / Blog Movimento Coração Alvinegro.

Outras postagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...